quarta-feira, 4 de junho de 2014

Fazer faculdade em Coimbra (ENEM e outras coisas)

Gente,

Antes de mais nada, amamos morar em Coimbra.

Mas temos que ser honestos sobre algumas coisas.

O ENSINO NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA É UMA BOSTA!!!


Tudo bem, nós viemos para cá fazer mestrado e doutorado, e vamos indo. É ruim? Sim. E por que nunca mencionamos isso antes? Em princípio, porque é complicado falar mal do seu próprio curso. Em off sempre falamos para quem nos perguntou sobre a qualidade do ensino aqui, mas abertamente é complicado. Aí rola a pergunta: por que então falar agora?

Porque a UC - e outras faculdades também - abriram inscrições para alunos brasileiros (e outros estrangeiros também) tendo o  ENEM - exame nacional do ensino médio - como "vestibular", mas com o "detalhe" de que, entrando assim, os brasileiros vão pagar SETE MIL EUROS por ano, enquanto os portugueses pagam 1.080. Vendo isso e sabendo que uma porção de gente pode vir a cair no conto do vigário, achamos por bem chutar o pau da barraca e trazer a "merda" para o ventilador.

A UNIVERSIDADE DE COIMBRA NÃO VALE, NUNCA, PAGAR 7.000 EUROS POR ANO!!! Em curso algum! A qualidade do ensino é muito fraca... padrão faculdades particulares fraquinhas no Brasil. As aulas são na base do cuspe-e-giz, sem qualquer tipo de discussão, sem qualquer estímulo à pesquisa (nem na Graduação e nem no Mestrado, diga-se de passagem), os alunos estudam tudo na base dos slides - raramente o pessoal lê artigos científicos ou compram livros-texto. Os professores são EXTREMAMENTE fracos, em geral são anacrônicos e mal preparados, e em sua maioria são pessoas totalmente afastadas do mercado de trabalho e do ramo em que ensinam (vale a pena um detalhe: a UC tem esta característica, ao contrário de outras universidades por aqui, de não ser fundação. Isso faz com que haja pouquíssima margem para trocar professores - os quais ficam nos seus cargos eternamente, bons ou não - e trazer professores de fora é um parto, daí que quase não haja aulas de professores convidados ou estrangeiros). Além de ruins, os professores são acomodados e também arrogantes toda a vida, não permitindo (ou olhando de cara feia para o aluno) que se façam perguntas ou questionamentos durante as aulas... 

Além de tudo, os pobres coitados dos trouxas que caírem neste canto da sereia vão sofrer o diabo para legalizar o diploma depois no Brasil! Valerá muito bem em outros países da UE, além, claro, de Portugal, mas no Brasil que é bom, neca. Serão 2 ou 3 ou mais anos de parto para conseguir legalizar isso lá e, pior, em alguns casos - como Medicina ou Direito - implicará em fazer provas com o REVALIDA ou da OAB. E ninguém fala sobre o assunto nos anúncios que vi da UC sobre a tal "oferta" para brasileiros.

Vale a pena ressaltar que esta "oferta", a meu ver VIOLA RADICALMENTE O PRINCÍPIO DA IGUALDADE E O TRATADO DA AMIZADE ENTRE BRASIL E PORTUGAL, razão pela qual imagino que haverá, entre os trouxas que caiam neste conto do vigário, alguns que, mais espertos, acionarão a Justiça para exigir tratamento igual com os portugueses, afinal, o tratado está em vigor e não pode ser revogado assim tão facilmente. 

Mas será que não vale a pena para ninguém? Claro que vale. Se você decidiu fazer Medicina na Colômbia, Bolívia, Paraguai e etc, como tenho visto muita gente fazendo, melhor fazer aqui. Vai pagar mais ou menos a mesma coisa (imagino eu) e terá uma formação mais ou menos igual (para ter idéia do tanto que aqui é ruim!), mas com um diploma que ao menos te permitirá trabalhar em muitos países de primeiro mundo. Talvez o mesmo valha para Odonto e outras faculdade que no Brasil são caríssimas e onde, no geral, o ensino nas privadas (com suas boas exceções, claro) é fraco. 

Apenas para ficar claro: não detesto Portugal, não tenho raiva dos portugueses, não tenho raiva da UC, não tenho qualquer problema pessoal com eles ou com o país, mas acho que é hora do pessoal ter noção da enrascada onde poderão estar se metendo por um valor que, definitivamente, não é justo e nem vale a pena pelo ensino que terão.

PS: temos colegas em várias áreas, desde a Medicina, passando por Educação Física, Direito, Administração de Empresas, Enfermagem, Engenharia, Programação, e o conceito péssimo da UC é geral. Claro que ninguém se manifesta, pois seria cuspir no próprio diploma, mas tá na hora de evitar que o pessoal cometa um erro crasso. 

PS2: com o valor que vão pagar aqui, os alunos brasileiros podem ir estudar em praticamente qualquer lugar do mundo, tendo a vantagem de aprender outro idioma e, quiçá, terem um ensino que preste.

PS3 (nem é o joguinho!): em outras universidades portuguesas, onde tivemos contato com mestrando ou doutorandos, ri-se da UC, de seus anacronismos (aqui, por exemplo, deve-se dirigir ao professor por Sr. Professor Doutor, ou será advertido), de sua pretensão a ser boa, do nível do ensino em geral e do fraco que os alunos saem no mercado de trabalho. 

Abraços

Coração

65 comentários:

  1. Olá, vocês teriam alguma referência sobre a Universidade de Lisboa? Estou querendo ir fazer um mestrado lá (Marketing), mas tenho tido dificuldade de encontrar informações reais sobre a qualidade do curso. E parabéns pela sinceridade. Isso acaba ajudando bastante quem ainda está com o sonho de estudar fora a colocar os pés no chão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela,
      Sobre a U. de Lisboa (pública) eu não sei absolutamente nada. Nem positivo e nem negativo. Quanto à Universidade NOVA de Lisboa, sim, deste temos boas referências, mas apenas coisa de TV ou jornais. Veja bem, a UC TAMBÉM tem este mesmo tipo de boas referências... só sabemos que não é boa porque estudamos lá e tivemos uma porção de colegas em diversas áreas diferentes e que corroboraram nossa opinião. Não conhecemos ninguém que efetivamente tenha estudado em Lisboa para nos dar uma referência em primeira mão. Por outro lado, uma colega da Docinho acaba de concluir a parte teórica de um doutoramento que é feito em 3 universidades do norte do país (Minho, Beira Interior e Aveiro) e as referências dela foram excelentes (veja bem, ela fez mestrado aqui em Coimbra e nem quis voltar para cá de tão ruim que achou!). Não sei quanto a mestrados, mas ESTE doutorado parece ser realmente muito bom - mas é todo em inglês e tem a maior parte dos alunos internacionais, assim como uma pá de professores também.
      Espero ter ajudado.
      Abs
      Coração

      Excluir
  2. Olá!!

    Li esse post e fiquei um pouco desiludida com tudo... mas fico feliz pela honestidade. Então, a minha intenção é estudar Administração (passei em Gestão na UC). Na cidade que eu moro esse curso é uma GRANDE porcaria, tendo que pagar um pouquinho (bem pouquinho) menos do que vou pagar em Coimbra. Eu estava pretendendo estudar em outra cidade, longe da minha, com um ensino um pouco melhor, mas também mais ou menos (por aqui não tem federal), seria a mesma coisa em questão de valores, moradia etc. Vocês, que estudam ai e tem uma opinião bem formada sobre a universidade e a cidade, acham que vale a pena ir até Portugal concluir meu curso? Eu estou levando bastante em consideração o fator morar em outro país, sendo essa uma oportunidade única para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Júlia.

      Desculpe desfazer em parte os seus sonhos... nossa idéia era justamente mostrar para as pessoas que por ser na Europa e ter uma longa história, a UC não necessariamente era o que elas queriam ou mesmo pensavam que seria.
      No seu caso, especificamente, talvez valha a pena sim vir. Veja bem, Administração, ao contrário da maioria das profissões, NÃO tem regulamentação no Brasil para ser exercida, ou seja, qualquer pessoa pode exercer a profissão de administrador, esteja ou não inscrito no Conselho de Administração. Isso, por si só, já ajuda bastante, pois seu diploma nem precisará ser reconhecido no Brasil!! Diminuirá, com certeza, o calvário que muita gente irá passar (alguns anos regularizando documentos e etc).
      Por outro lado, você JÁ está numa faculdade e pagando o preço que pagará aqui, certo? E a sua é ruim, certo? Ruim por ruim, acho que vale a pena vir para cá, então. Ao menos terá a chance de ter um mestrado integrado e também o nome da UC pode ser útil (afinal, a maior parte dos empregadores NÃO sabe o quanto a UC é ruim! kkkkkk)... além disso, a vivência internacional é uma coisa realmente muito boa.
      NO SEU CASO, deixo bem claro, acho que vale a pena arriscar e vir. Tem pouco a perder (trancando a faculdade por aí) e muito potencialmente a ganhar, sem os problemas que quem vier fazer Direito, Medicina, Engenharia e outras profissões terão com seus diplomas depois de acabado o curso.
      Um abração.
      Sonha, menina! Vale a pena!!
      Abs
      Coração

      Excluir
    2. Júlia, ainda quanto ao seu caso, se falar inglês ou tiver oportunidade de ir para outros lugares, ou até mesmo outras universidades em Portugal, eu aconselharia. Sei que a Universidade da Beira Interior (ou será a do Minho?) também abriu inscrições via ENEM... vale a pena considerar esta outra hipótese. A da Beira Interior é bem melhor do que a daqui, ao menos no Doutorado em Gestão, onde temos uma muito boa referência, ao contrário da UC.
      Fica a idéia.
      Abs
      Coração

      Excluir
    3. Muito obrigada pelo retorno! Também me inscrevi na Universidade da Beira Interior, o resultado sai só mês que vem. Sempre tive na cabeça (imagino que como muitas outras pessoas) que a UC era muuito melhor. Agora com tudo esclarecido (e depois que todos os resultados vierem) posso escolher o melhor lugar! :) muito agradecida

      Excluir
    4. Nós também achávamos!!! kkkkk Daí termos caído no engodo. :(
      Hoje, com o conhecimento de Portugal que temos e com o que nos foi passado pelos colegas (portugueses) sobre as demais universidades portuguesas, a UC seria provavelmente uma das últimas que eu escolheria... pena, mas verdade.
      Abs
      Coração
      PS: Boa sorte na seleção da Beira Interior!

      Excluir
  3. Achei este link interessante e poderá - apesar de ser um pouco antigo - muito útil para o pessoal que tá pensando em vir estudar fora do Brasil. Fica a dica:
    http://brasilcomz.wordpress.com/2009/12/11/revalidacao-diploma-estrangeiro/

    Abs
    Coração

    ResponderExcluir
  4. Vi sobre o programa ERAMUS e queria saber se com esse tipo de graduação "sanduíche" o diploma valeria para os outros países membros da UE além de Portugal. Obrigado

    ResponderExcluir
  5. Oi

    ERASMUS é uma coisa, graduação sanduíche é outra.

    ERASMUS é um programa europeu de mobilidade onde os estudantes de uma universidade fazem parte do tempo em outra universidade (em outro país) através de protocolos de estudo. Serve como experiência de vida, aprimoramento de línguas e integração européia. Alguns países do mundo também estão incluídos, mas tem que ver caso a caso.

    Graduação sanduíche não tem nada que ver com isso. O aluno JÁ ENTRA NO CURSO sabendo que parte das matérias será feita em outro país - com acordo internacional com a sua faculdade - e que tal e tal períodos serão feitos na tal universidade e etc. Isso já está no PROGRAMA ANALÍTICO da faculdade. E, sim, neste caso, sai com o diploma DAS DUAS UNIVERSIDADES, a brasileira e a estrangeira, valendo o diploma em TODOS os países que aceitem seus respectivos diplomas (como exemplo, se for um diploma brasileiro e português, valerá em todo o Mercosul e em toda a União Européia).
    Mas são raros os cursos "sanduíche" no Brasil. Tem que procurar com lupa para achar... sei que a PUC tem vários, mas não sei de outras faculdades, por exemplo, que tenham isso. Deve haver, mas EU não sei.
    Abs e boa sorte.
    Coração

    ResponderExcluir
  6. Olá! Esse blog foi providencial no momento que estou vivendo. Estou nutrindo o sonho de estudar direito fora do Brasil (a graduação mesmo). Não há nenhuma maneira de revalidar se for estudar em alguma universidade daí? Obrigada

    ResponderExcluir
  7. Desculpe a demora em responder, cara anônima, mas estávamos viajando e só hoje tive acesso real à internet. :)

    Vou fazer um comparativo exagerado, mas que talvez deixe claro a diferença entre o Direito do Brasil e o de Portugal: imagine que você fosse estudar um curso inglês-língua nativa na Itália e depois quisesse voltar para o Brasil para revalidar o seu diploma como alguém que fez o curso inglês-língua nativa no Brasil. Acha que iria dar certo? Ué, mas ambas são línguas nativas, ambas têm origem no Latin, ambas usam o mesmo alfabeto, ambas terão correlação com o inglês e etc.

    Podem falar o que quiserem (e acredite, as universidades irão fazer uma bela propaganda sobre estas possibilidades de revalidação e etc), mas você acha que a OAB, tão zelosa no Brasil com os estudantes brasileiros e que estudam nas universidades brasileiras, irá aceitar isso? Imagine-se fazendo a prova da OAB sem jamais ter estudado Direito Civil BRASILEIRO e o mesmo para o Direito Penal, Processual, Trabalhista e etc!!! Eu sou advogado e o Direito deles é BASTANTE diferente do nosso.

    Graduação? EU não faria... se quisesse voltar para o Brasil para trabalhar. Mas se suas ambições forem ficar pela Europa e trabalhar por aqui, aí sim poderia ser interessante. Mas, veja bem, mesmo outros países da UE colocam certas barreiras aos advogados de seus outros países membros e isso justamente porque por mais que sejam uma "unidade" suas leis e jurisprudências são MUITO diferentes.

    Pós ou Mestrado/Doutorado? Sem dúvida que viria.

    Espero ter ajudado.
    Abs

    Coraçãop

    ResponderExcluir
  8. Olá, muito legal esse blog, parabéns! É o blog mais completo com informações de Coimbra e está sendo muito útil para mim e meu marido. Gostaria de saber vocês receberam a carta de aceitação da UC pelo correio quando ainda estavam aqui no Brasil, e se sim, como conseguiram. Meu marido vai fazer doutorado em Coimbra e só recebeu uma carta por email, mas ela não tem o tal carimbo que eles exigem para dar entrada no visto. Precisamos da carta original pelo correio, mas não sabemos como fazer para consegui la. Já entramos em contato com a Relações Internacionais da UC mas não obtivemos resposta. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Obrigado pelos elogios... fazemos o que podemos! kkkkk

      Quanto à carta, não recebemos mesmo a carta a tempo. De todas as formas, não precisávamos do visto, pois sou europeu (apesar do meu belo sotaque brasileiro). Minha sugestão é que tente falar com o setor de Relações Internacionais da UC via telefone... várias pessoas já mencionaram que via email a coisa é enrolada mesmo. :(

      De todas as formas, caso venham sem visto, no stress. Podem tirá-lo aqui também. Logo que chegarem (e logo quer dizer NO MÁXIMO EM 3 DIAS) e façam a solicitação do visto por aqui mesmo. Muita gente faz isso.

      Liga lá e fala com a chefe! Chama-se Filomena (ao menos segundo o site): 351 239 857 003.
      http://www.uc.pt/driic/contatos

      Abs

      Coração

      Excluir
  9. Olá!
    Tenho acompanhado o blog de vcs já faz um tempo e fiquei muito intrigado com a qualidade da UC ao ler este post.
    Vcs saberiam dizer se um brasileiro é capaz de realizar o primeiro período do curso na UC e pedir transferência para alguma outra universidade como a do Porto por exemplo? Apenas Coimbra e Beira Interior aceitam o ENEM até agora, porém gostaria muito de estudar em Porto ou em Lisboa devido a qualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Realmente não sei te informar isso. O que sei é que outras universidades portuguesas estão se preparando também para aceitar o ENEM como forma de acesso. E até mesmo mais baratas pelo que ouvimos falar.

      Abs e boa sorte.

      Coração

      Excluir
    2. Então aguardarei mais um tempo e não irei me matricular agora no final do ano em Coimbra. Serei otimistas que outras universidades vão passar a aceitar o ENEM em breve.
      Muito obrigado pela informação!!! Vocês não fazem ideia de como ajudaram muitos estudantes com essas informações! Muito obrigado mesmo!!! =D

      Excluir
  10. Ao pesquisar sobre Coimbra me deparei com o blog e estou adorando!
    Sou advogada e estava cogitando a ideia de cursar um mestrado em Coimbra ou Lisboa, mas fiquei um tanto quanto cismada após a opinião de vocês sobre o ensino aí em Coimbra. Vocês possuem informação, ainda que por alto, da qualidade do ensino na Universidade de Lisboa? Ficaria imensamente grata com a informação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi

      Obrigado pelo elogio. :)

      Não temos informação em primeira mão sobre a Universidade NOVA de Lisboa, mas ao menos pelo que todos falam por aqui deve ser boa. Só pelo fato de não ser cheia das 9 horas e dos remi-remis como aqui, já deve ser melhor! kkkkk

      A UN de Lisboa, em algumas áreas, é considerada uma das melhores da Europa (administração, marketing e etc). Já em Direito, não sei dizer. Lamento.

      Abs e boa sorte.

      Coração

      Excluir
    2. kkkkkkkk "Só pelo fato de não ser cheia das 9 horas e dos remi-remis" (morri de rir)
      Mto obrigada pela informação! Vou continuar amadurecendo a ideia e pesquisando.
      Coração e Docinho, vcs são mto atenciosos com os leitores do blog. Mais uma vez, obrigada.

      Excluir
  11. Fantástico o post. Estou a procura de uma universidade para fazer doutorado em Direito e Coimbra estava muito bem cotada... até agora...
    Quanto aos que procuram algo na área de engenharia ou gestão, opino muito favoravelmente sobre o Instituto Superior Técnico de Lisboa!

    ResponderExcluir
  12. Puxa, Coração e Docinho suas informações estão ajudando muitos brasileiros. Parabéns mesmo. São pessoas como vcs que fazem diferença no mundo.

    Filosofia em Coimbra é legal? E se fosse pra escolher estudar filosofia em Salamanca ou Coimbra? Qual a melhor pra vcs??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá

      Não sei dizer como é o curso de Filosofia aqui ou em Salamanca, mas posso te dizer que indo para Salamanca ao menos terá duas vantagens: 1) aprenderá o melhor espanhol de todo o mundo (o mais puro); 2) estará a cerca de 2 horas de distância da melhor cidade da Europa na minha opinião: Madrid.

      Se eu tivesse que escolher, não pensaria duas vezes em ir para Salamanca.

      Abs e obrigado pelos elogios.

      Coração

      Excluir
  13. Olá,

    Gostaria de saber se vcs fazem mestrado /doutorado em Direito, e se para esses cursos vale a pena a UC. Ao menos pela titulação e experiência de morar fora. (rsrs)

    ResponderExcluir
  14. Olá Nina,

    Nós não fazemos nada na Faculdade de Direito, mas temos vários amigos que fizeram ou fazem mestrado e doutorado lá. Veja bem, pelo título, claro que vale. No Brasil a maior parte das pessoas simplesmente não sabe o quão porcaria a UC é kkkkkk Então, seguem vendo pelo que já foi no longínquo passado e o título segue valorizado.

    Pelo conhecimento, nem pensar. Apenas para ter um ideia, NUNCA em quase 5 anos morando aqui vimos um professor da UC servindo como consultor na TV ou Jornais sobre qualquer assunto... vemos do Porto, vemos de Lisboa (em especial da Católica e da Nova de Lisboa), vemos de Aveiro, vemos de Braga... mas NUNCA da UC. É triste, mas real.

    Quanto à experiência, claro que vale. Mas o mesmo teria morando em várias outras cidades de Portugal, Espanha, Reino Unido, EUA e etc.

    EU, pessoalmente, tendo opções, não viria para cá para APRENDER. Se não tivesse, aí, claro, o que cair na rede é peixe! :)

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  15. Olá! Achei seu blog ótimo! Estava pensando em fazer psicologia ai na UC mas depois de ler seus comentários, pensei na UBI, mas lá aparece como opção pra estudante brasileiros apenas o primeiro ciclo. O mestrado integrado não é uma opção. Pra atuar como psicologo ai em Portugal é necessario ter os dois ciclos? Você sabe como funciona? O site da Ubi, mostra informações bem vazias, tô perdida aqui haha

    ResponderExcluir
  16. Olá Gabriela,

    Obrigado pelos elogios!

    Sim, é necessário ter Mestrado, seja integrado ou não, para exercer depois a Psicologia aqui. Existem várias outras opções em Portugal com ótimas qualificações... pessoalmente eu pensaria em ir para o Porto ou para a Nova de Lisboa, sem dúvida alguma as melhores do país.

    Abs e boa sorte.

    Coração

    ResponderExcluir
  17. O que você acha deste site (http://www.topuniversities.com/university-rankings/world-university-rankings/2014#sorting=rank+region=+country=+faculty=+stars=false+search= ) ? A UC está 300 posições antes da UFPR. Pretendo fazer engenharia civil e não quero ficar morando no Brasil, mas não sei falar nenhuma outra língua, o que devo fazer?

    ResponderExcluir
  18. Olá

    Estes rankings levam em conta zilhões de outros fatores fora do critério "ensino" (acessabilidade para pessoas com deficiência física, mobilidade para outras faculdades e etc, apenas para mencionar alguns). Portanto, é muito importante ter isso em mente ao analisar este tipo de critério usado em rankings e ver que não se traduzem em ensino.

    Eu não conheço a UFPR, então não posso opinar sobre ela. Mas eu conheço a UC. E é fraaaaaca.
    Há várias outras universidades em Portugal bem faladas pelo pessoal daqui (ao contrário da UC, que só é bem falada aqui em Coimbra! :) LOL), as quais também aceitam o ENEM como critério de entrada, inclusive a do Porto que é, de longe, melhor do que a UC.

    Se você tem CERTEZA de que não vai morar no Brasil, antes de qualquer coisa é melhor aprender inglês muito bem aprendido, inclusive porque aqui parte das suas aulas será em inglês, assim como provas e trabalhos - ao menos na parte do mestrado integrado, sem o qual não consegue trabalhar. Portugal tem um campo PÉSSIMO para engenharia, logo, aprender inglês (e talvez francês ou outras línguas) seria fundamental para fazer bom uso do seu diploma europeu.

    No seu caso eu aprenderia inglês (no BRASAS ou outro curso intensivo no Brasil) e ponderaria tentar outras faculdades fora de Portugal. Se não "rolasse", então tentaria a U. do Porto ou a Nova de Lisboa ou até a de Aveiro ou de Braga. Em último caso, desespero mesmo, viria para a UC. Mas com o inglês já no bolso...

    Abs e boa sorte.

    Coração

    ResponderExcluir
  19. Qual a faculdade de portugal que você acha melhor para cursar direito, como graduação no caso....?

    ResponderExcluir
  20. Olá

    Se o seu desejo depois inclui a possibilidade de retornar ao Brasil para advogar ou prestar concursos públicos, NENHUMA. E digo isso de cadeira, porque conheço muito bem tanto o Direito brasileiro quanto o Direito português e, embora tenham raízes comuns e várias similaridades, há INÚMERAS DIFERENÇAS e isso é um "deal breaker". Ao retornar ao Brasil você teria que fazer mais da metade da faculdade de novo para poder efetivamente advogar ou prestar um concurso.

    Totalmente diferente do caso de você querer vir para estudar aqui DEPOIS de formado para aperfeiçoar ou fazer um Mestrado ou Doutorado. Aí seria sempre recomendável - veja as minhas dicas mais abaixo.

    Se, por outro lado, sua intenção é ficar por aqui ou advogar na Europa, acho que a U. Nova de Lisboa ou a do Porto são ambas duas ótimas opções de estudo, muito, mas muito superiores a de Coimbra.

    Espero ter ajudado.

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  21. Aí você lê um post desse onde a subjetividade impera também pela falta de dados. Generalizar de acordo com a experiência individual e pontual é algo complicado, para não dizer preocupante - já que estamos falando de uma autora que diz ser investigadora (mestrado ou doutorado). Fico perplexa com a falta de informação acerca das estruturas curriculares acadêmicas ofertadas pela UC. Evidentemente, cada um tem a sua opinião e, sim, esta é traçada de acordo com a sua experiência naquilo que retrata. Agora, vale lembrar que toda experiência é articulada com o seu empenho na situação. Digo isso porque não se pode esquecer que falamos aqui de uma universidade de mais de 700 anos e que tem em sua estrutura um corpo docente altamente qualificado (pesquisem antes de opinar! a quantidade de Phds e de docentes com pós doc é elevadíssima em comparação com qualquer outra universidade do Brasil, por exemplo.). Isso para não falar das estruturas dos cursos que articulam aulas com professores convidados do mundo todo (isso vale para a graduação, mestrados e, óbvio, doutorados) . Utilizar palavras de baixo calão para falar de uma casa patrimônio da humanidade também por sua relevância cultural e social é estarrecedor para não falar constangedor. Mas o que esperar daqueles que vêm treinados do Brasil quando o assunto é reivindicar por si só? Infelizmente, nós brasileiros temos o péssimo hábito de aceitar como verdade aquilo que nos é imposto. Dou como exemplo a nossa política. Raros são aqueles que, diante uma informação, buscam validá-la tanto empiricamente como historicamente. Fico triste por ler tantos comentários aceitando como verdade tais palavras sem nenhum deles terem ido buscar validá-los... A minha experiência na UC tem sido fantástica em todos os níveis. Tive apoios em minha dissertação de mestrado de vários setores da UC, sem falar dos contatos profissionais. Para além disso, a receptividade dos professores, alunos e funcionários da UC foi 100%positiva, facilitando minha pesquisa e estadia na cidade e universidade. Uma pergunta: por que a autora, estando tão infeliz com a universidade, não procurou ajuda dos mais variados programas de acolhimento e do serviço social da mesma? Se a universidade é tão fraquinha assim e a autora compara com outras universidades fraquinhas no Brasil, porque não ficou no brasil tentando finalizar o mestrado ou o tal doutorado naquelas ditas unips, etc...? Só para ter o diploma reconhecido em toda a União Européia e validado no Brasil (a partir do acordo entre governos? http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=12405&Itemid=317%EF%BB%BF)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá cara anônima,

      Opinião, claro, é individual e cada um pode ter a que mais se adeque à sua realidade. Entretanto, o que retratamos aqui no Blog não é a "minha" opinião, até porque tenho plena consciência de que poderia ter tido azar de ter escolhido um mau curso ou ter tido uma experiência individual ruim. Não é o caso. O que procuramos refletir aqui é a experiência de duas pessoas diferentes em primeira mão e também as opiniões colhidas durante a convivência nos últimos 5 anos com pessoas de várias outras áreas, além das nossas áreas também.

      Desde quando uma faculdade ter um bom corpo docente implica em ter bons cursos? A qualidade da formação de cada professor é apenas um fator na qualidade de um curso, porque um pesquisador altamente qualificado pode ser (e muitas vezes é) um péssimo professor por absoluta falta de didática e dinâmica de aulas, capacidade de interação com os alunos e etc. Que os professores são bem qualificados, disso nunca discordamos. Mas ao mesmo tempo são péssimos professores, com NENHUMA didática, interação baixa com os alunos, incapazes de permitirem o acesso dos alunos a si (de forma a sanar dúvidas), utilizando processos de ensino arcaicos ou mesmo anacrônicos.

      Viemos estudar em Coimbra tão enganados quanto muita gente está vindo agora. E justamente por isso desejamos colocar aqui no Blog a VERDADE DOS FATOS de forma a que as pessoas possam fazer escolhas conscientes e não serem enganados por 700 anos de história ou pelo passado famoso da UC.

      Apenas para saber que não somos pessoas com pouca experiência, somos ambos formados em Universidades Federais (no topo dos rankings do Brasil em suas áreas), tendo a Docinho um MBA pela FGV e eu tendo feito ainda outra faculdade além da minha original e no total CINCO pós-graduações (3 em universidades federais e 2 pela PUC), além do mestrado aqui. Acho que depois deste cabedal conseguimos julgar bem se há ou não didática e se o ensino presta ou não.

      Assim sendo, reafirmo: o ensino na UC é uma BOSTA em todos os cursos com os quais tivemos contato direto ou indireto (Medicina, Direito, Psicologia, Administração de Empresas, Educação Física, Engenharia da Computação, Engenharia Civil). Nenhuma quantidade de PhD's fará isso mudar, nem ser patrimônio do que seja e nem ser laureada. E sigo indicando que as pessoas procurem, caso desejem vir para Portugal estudar, ir para a Universidade do Porto ou para a Nova de Lisboa como ótimos exemplos de universidades onde o ensino é DE QUALIDADE, não apenas tendo méritos no papel.

      Abs

      Coração

      Excluir
  22. Estudei Direito em Coimbra e não posso concordar com a descrição acima. Vamos por pontos: 1. a comparação com as faculdades do Brasil nem merece comentários por tão absurdo que é por isso vamos passar aos pontos seguintes. 2. Falta de discussão - em Portugal primeiro aprende-se e só depois se discute. As matérias leccionadas são muito densas e extensas e não dá para fazer aula estilo debate, em que os alunos fazem meia dúzia de comentários e ficam a achar-se os importantes por isso. Em Coimbra (pelo menos no meu tempo) é preciso aprender e estudar muito em casa. A parte dos debates, faz-se no café, nos intervalos do estudo. 3. Em 5 anos de estudos em Coimbra nunca tive uma aula com slides. Os alunos estudam pelos livros (enormes) do Castanheira Neves, Pinto Monteiro, Coutinho de Abreu e muitos outros. 4. Alunos raramente compram livro texto? ah!ah!ah! pergunte aos meus pais a fortuna que gastaram em livros! 5. Os professores de Coimbra, que lideram nas diferentes áreas quer historicamente quer actualmente, como Figueiredo Dias em Penal e Anabela Rodrigues em Penal, Mota Pinto em teoria do Direit etc etc são fracos?!! Santa ignorância. 6. Professores afastados do mercado de trabalho - verdade. Mas que eu saiba a função de uma Universidade é ensinar os fundamentos teóricos e não preparar para as minuciosidades práticas, as quais temos a Ordem dos Advogados para nos ensinar assim como o estágio. 7. Professores não gostam de perguntas - verdade. É preciso entender que Coimbra é MUITO clássico por isso há uma relação de respeito muito grande pela palestra do professor e não é bem visto interromper - faculdade não é ensino secundário. Contudo, nunca nenhum professor recusou responder a uma pergunta, depois da aula. A Universidade de Coimbra não é para toda a gente. O sistema é rígido, assenta no trabalho individual e em hierarquias definidas. No meu caso, que gosto de coisas sérias e de disciplina, resultou bem. Para quem gosta de falar mais do que estudar e de "bater papo" com os professores, então sim concordo que a UC não é o sítio adequado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá caro anônimo.

      Não sei quando estudou aqui em Coimbra. Eu comecei a estudar lá há 4 anos e meio e desde então. E as aulas são HOJE EM DIA todas por slides, pouco livro e muita decoreba, zero debate, professores soberbos e nada afeitos aos alunos, menos ainda a qualquer forma de discussão ou contestação.

      Em meus 5 anos de Portugal, assistindo a programas ligados à Política, Direito, Ciências Políticas e outros temas afeitos, NUNCA vi um único professor da UC ser chamado para um debate na TV ou para uma entrevista. NUNCA. Nem uma única vez. São sempre professores da Univ. do Porto, Nova de Lisboa e algumas outras, até mesmo de Aveiro ou Beira-Interior. Jamais daqui. E isso chama a atenção.

      Fiz duas faculdades no Brasil, além de 5 pós-graduações. Em ambas, uma Federal e outra Católica, o debate fazia parte da formação, não para os alunos "acharem-se importantes", mas para crescerem em termos de ideias. Aliás, este é o método utilizado nas principais faculdades de Direito DO MUNDO, pois por decoreba e "cara no livro" aprende-se um tanto, por debates e discussões aprende-se infinitamente mais e de forma muito mais aprofundada. Quanto aos debates nos cafés, isso é legal e interessante, mas nada acrescenta, porque debates não mediados por pessoas com mais conhecimento do que nós vale de muito pouco.

      A Ordem regula a profissão, não ensina nada. A Faculdade OBRIGATORIAMENTE tem que preparar para o mundo profissional, não apenas vomitar teoria. Para isso não precisaria ir lá, estudaria em casa, pois ler os livros (ou os slides mais propriamente dito) é fácil e me consumiria bem menos tempo em casa do que nos bancos (incômodos) das salas de aula.

      Que historicamente Coimbra FOI uma ótima faculdade e um centro de saber, jamais discutirei. Porém, lamento MANTER MINHA POSIÇÃO ANTERIOR E ATUAL, este bonde eles perderam faz tempo. Na minha opinião e na de dezenas de outros estudantes portugueses e brasileiros que aqui estão.

      Grandes abraços

      Coração

      Excluir
    2. "Vamos por pontos: 1. a comparação com as faculdades do Brasil nem merece comentários por tão absurdo que é por isso vamos passar aos pontos seguintes"

      De acordo.
      É ridículo comparar universidades decadentes de Portugal com a USP ou Unicamp, por exemplo. Ou a UFRGS. Ou a UFRJ.
      Basta conferir QUALQUER ranking internacional e veremos a porcaria que é o ensino superior português.

      Acorda pra realidade, portuga.

      Excluir
    3. Discordo com essa ideia. Sou de SP e concordo com o k o portuga disse

      Excluir
  23. Olá, preciso de orientação depois desse post. Eu quero me graduar em direito e até onde sabia a UC era excelente, estudar lá me garantiria um futuro próspero...mas agradeço pela honestidade. Vou procurar outras universidades que aceitem o ENEM, mas fiquei com dúvidas em relação ao diploma, você mencionou o problema para validar o mesmo aqui no Brasil, mas se meu objetivo for morar em Portugal ou qualquer outro país da união européia, essa graduação me ajudaria (ou garantiria) ter o visto permanente ? Além disso, quais problemas eu encontraria para atuar em outro país europeu ? Obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta lenda da UC ser excelente, André, vem dos velhos tempos, quando, efetivamente, a UC era A Universidade do mundo lusófono. Este tempo já passou tem tempos.

      Se a sua ideia é atuar na Europa, então o diploma de qualquer universidade portuguesa certamente vai ajudar. Mas entenda que ter o diploma resolve pouco, tem que ter um mestrado (integrado ou não) e passar no exame da Ordem, que não é fácil (pelo que falam é pior do que no Brasil). Estando inscrito na Ordem, aí sim o advogado pode atuar em qualquer país da UE, o que é tecnicamente possível, mas envolve ter um ótimo domínio do Direito daquele outro país, o que não necessariamente é simples.

      Ter o visto de residência definitiva em Portugal não é nada complicado, André, e nem exige diploma algum. Se a pessoa tiver como se sustentar aqui, sendo brasileiro, o visto é fácil de conseguir. Pode ter os diplomas que quiser, se não tiver RENDA que permita se sustentar, não vai ter visto de residência.

      Eu recomendo que tente a U. do Porto e a Nova de Lisboa, pois são mesmo boas. Há outras aqui de que falam bem (Braga, Beira Interior), mas não tenho referências diretas na graduação. Se nada mais der certo, aí então, meu amigo, quem não tem cão tem que caçar com o que tiver e a UC torna-se A opção. kkkkkk

      Abs e boa sorte nos seus sonhos.

      Coração

      Excluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Olá, gostaria de saber qual o conceito que vocês externariam a respeito do curso de Letras habilitação Português da Universidade de Coimbra, visto que esse curso é bastante quisto no meio acadêmico, pois renomados professores chegam a nominar o curso de Letras da UC como o "N° 1 em Expressividade da Língua Portuguesa". Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Ih, nesta vamos ter que passar, pois não conhecemos ninguém de Letras para podermos nos informar. Agora, Direito aqui é dita por muita gente no Brasil como sendo "a fonte do Direito" e esta eu sei dizer que é MUITO FRACA, portanto, cuidado com estas opiniões "abalizadas"... muitas pessoas têm opinião formada do que a UC FOI e não do que é mais. Meio século faz muita diferença em termos de educação, como certamente você sabe...

    Lamento não podermos ajudar no seu caso.
    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  27. Boa noite, Coração. Pegando carona na solicitação de informação do Anônimo (de 23 de maio último) a você, eu sou fascinada pela Língua Portuguesa. No caso do Anônimo, ele deseja Letras Português; e eu, Letras Clássicas. A exemplo dele, fui informada, certa vez, por uma professora que o curso de Letras da UC é o que há de melhor entre todos os cursos de Letras até hoje produzido, pois segundo ela, todas as universidades sorveram do conhecimento da UC. Por favor, ajude-me, ao me conceder informações sobre o curso de Letras Clássicas da UC. Fico muito agradecida, tá? Bjs.

    ResponderExcluir
  28. Olá

    Como falei para o "anônimo anterior" kkkkk, não tenho informações de primeira mão sobre o curso de graduação em Letras, por isso não posso falar do curso.
    Mas posso falar sobre a frase "todas as universidades sorveram do conhecimento da UC". É verdade. Como a UC foi a ÚNICA universidade do mundo lusófono por uns 600 e tantos anos, claro que todo o mundo lusófono aprendeu, sorveu e espelhou-se na UC. Mas isso foi no passado. De uns 30 ou 40 anos para cá a qualidade da UC decaiu imensamente, tornou-se anacrônica, atrasada, centrada em si mesma (algo que já devia ser, mas ressaltou no momento em que começou a ter concorrência à serio) e, dentro de Portugal, não é considerada uma Universidade de ponta, até onde sei, em área alguma, nem mesmo em Direito - que é tão festejado.
    No Brasil, onde tivemos grandes lumiares que estudaram em Coimbra, especialmente até o século XIX, ainda somos fascinados pela Universidade e ainda trazemos a sua "mística" como sendo A universidade. E caímos como patinhos em função disso. EU caí neste erro também! kkkk Até porque raras são as pessoas realmente honestas sobre cursos nos quais tenham obtido diploma (afinal, falar mal do próprio diploma nunca é bom, certo?)...

    Aqui em Portugal está uma enorme celeuma sobre a implantação do novo acordo ortográfico, que só passou a ser obrigatório aqui neste ano. Enfim, estão em cólicas sobre o assunto. Recorrentemente há debates, entrevistas, programas e etc sobre o tema. E tenho visto alguns. Em NENHUM eu vi um professor da UC participando. Sempre professores, filólogos e etc do Porto, Lisboa e outras universidades. Daqui, zero. Isso tem significado para quem quer ler nas entrelinhas...

    Mas, volto a afirmar, nós não temos informações em primeira mão sobre o curso de Letras aqui.
    Espero ter ajudado e boa sorte na sua decisão.

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  29. Amigos do Brasil, apenas posso concordar com um ponto: "com o valor que vão pagar aqui, os alunos brasileiros podem ir estudar em praticamente qualquer lugar do mundo".

    Vosso amigo que estuda numa bosta com 725 de história,
    eugénio

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. Que ótimo post!

    Gostaria de deixar meu depoimento aqui também.
    Sou aluno de mestrado na Universidade Nova de Lisboa, em Urbanismo. Fiz uma faculdade muito exigente e pública no Brasil, em arquitetura e urbanismo.

    Minha experiência aqui também é muito negativa (com a Universidade). Mas entendo porque (e isso pode ajudar aos colegas que querem vir pra Portugal).

    Procurem estudar melhor a proposta do ensino bolonha e como o mestrado europeu se insere nisso. Não adianta sair do Brasil de uma Universidade muito conceituada, forte em investigação, e achar que o mestrado aqui vai ser igual o do Brasil, porque não é! O mestrado aqui é uma especliazação para que as pessoas possam ENTRAR no mercado de trabalho. Aqui o desenvolvimento de práticas acadêmicas científicas, bem como bolsas para investigação, é conseguida SÓ no doutorado (salvo exceções muito específicas).

    E não venham me dizer também que o mestrado aqui exige dissertação. Exige, mas as dissertações que vejo por aqui são piores do que a Iniciação Científica que fiz na Universidade. São rasas, comparáveis a um bom (ou até razoável) TFG ou TCC no Brasil. Isso porque: Os mestrados são especializações para se entrar no mercado de trabalho. Acho um grande erro chamar isso de "dissertação". O termo melhor para isso seria "iniciação de investigação para a pós graduação". Mas enfim.

    O esforço das pessoas em se mudar pra cá pode ser muito bem convertido em esforço pra entrar no mestrado em uma pública no Brasil. E se querem uma dica, dou essa: esforcem-se para a coisa que seja realmente aproveitada no Brasil.

    As universidades brasileiras sabem disso e engrossam a situação de quem fez mestrado europeu na hora da "revalidação". Não é um problema português, mas europeu (com seu sistema de ensino enfraquecido após o acordo Bolonha). Se você quiser, mesmo assim, tentar fazer isso (como eu) tenha em mente: vai ter que fazer tua pesquisa sem muito apoio, muitas vezes brigando com os professores e sem disciplinas de seminários ou metodologias de pesquisa e sem publicações (como artigos científicos). Boa sorte.

    Enfim. Cá estou, em uma Universidade de ensino enfraquecido no mestrado, com alunos de 22 anos na sala de aula, que ficam jogando papeis amassados de um lado pro outro, falam o tempo inteiro, nunca trabalharam e aos quais os professores já são acostumados e por vezes até dão risadas dessas coisas todas. Isso sem contar que muitos professores não tem publicações, pesquisas em andamento ou vida acadêmica sólida. Um verdadeiro curso de especialização que pode ser comparado às universidades particulares brasileiras de quarta categoria. Só que estou falando de um "mestrado" em uma universidade pública portuguesa.

    Uma prova do ensino enfraquecido: mostrei minha proposta de pesquisa em Urbanismo, o coordenador olhou e disse: "esta é bastante avançada para o nosso curso mas vamos conversar sobre isso em momento oportuno, no 2 para o 3 semestre" (mais ou menos com essas palavras). Desculpa, mas é impossível fazer uma boa tese de mestrado em 1 ano. E no meu curso eles ainda pensam que pode-se fazer em 6 meses.

    Por fim:
    Recomendo mestrado na UNL: para as pessoas das áreas de humanas ou tecnologia, se a pessoa tiver 20-22 anos, com uma graduação ruim no Brasil e que se interessa em melhorar seu nível na graduação.
    Não recomendo mestrado na UNL: para quem já fez uma graduação razoável no Brasil. Neste caso, cria vergonha e entra numa pública brasileira que é bem melhor que aqui!

    Meu sonho era estudar e conhecer Portugal. Tem três meses que estou aqui e, se eu não achar um trabalho na minha área para fazer valer a pena, vou entender que foi um ano sabático e quando meu dindin acabar, volto pras terras brazucas (e com uma péssima impressão do ensino português).

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Ps. Caso queiram conversar sobre qualquer coisa daqui, meu email é rafaelgss@gmail.com
      Ps2. "Coração", quero muito conversar contigo sobre essas coisas todas. Se puder mande me um mail (:

      Excluir
    3. Oi Rafael... legal seus comentários. Foram honestos, e com informações claras. Porém, acho que realmente faltou vocês pesquisar mais, porque quando se lê sobre Mestrado aí em Portugal, fica claro que ele não tem o mesmo conceito aqui do Brasil. Aliás, o mesmo acontece nos Estados Unidos. Sou Mestre aqui no Brasil, e vou fazer Doutorado aí no ano que vem. E vou consciente de que, por incrível que pareça, nesta aspecto, o Brasil está à frente deles. Mestrado aqui é muito, mas muito mais puxado do que aí.... Um abraço.

      Excluir
    4. Só quero alertar que o Doutorado em Portugal (e na Europa) tem melhores afinidades com o doutorado brasileiro (opinião de amigos doutorandos na Universidade de Lisboa).

      Vale uma diferenciação de cursos, parece. Boa sorte!

      Excluir
    5. Estou chocada com essas informações todas! Estou terminando o mestrado aqui no Brasil. Minha formação também é em arquitetura e urbanismo e minha área de especialização é patrimônio cultural e história da arquitetura e do urbanismo. Fiz Erasmus na Universidade Técnica de Lisboa e gostei muito da disciplina de projeto. As demais eram razoáveis. Pensava em aplicar para um programa de doutorado da UC, "patrimônios de influência portuguesa". Alguém conhece? É justamente a minha área de pesquisa e fiquei muito empolgada quando soube da sua existência. Ler essas informações aqui no blog foi um balde de água fria.
      Rafael, você tem maiores notícias sobre o doutorado na Universidade Nova?
      Obrigada aos autores do blog, pelo alerta.

      Excluir
  32. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  33. Gostei bastante do texto, obrigado por essas dicas maravilhosas

    ResponderExcluir
  34. Olá, eu estava pensando em ir estudar economia em alguma faculdade de portugal, mas queria saber se vale a pena outras faculdades sem ser a UC e se são melhores que as particulares do Rio de Janeiro como a PUC e FGV.

    ResponderExcluir
  35. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  36. erikamiranda-@hotmail.com22 de maio de 2016 01:45

    Olá, moro no RJ e estava pensando em me graduar em Direito na Coimbra. Iniciei meu curso de Direito e estou no primeiro semestre na Universidade Cândido Mendes... Porém tenho família no Porto e dupla cidadania, e vi as facilidades de entrar em Coimbra com o ENEM. Seu texto facilitou bastante a minha vida, e fiquei ainda mais interessada! Gostaria de poder trocar alguma forma de contato com vc. (erikamiranda-@hotmail.com - FACEBOOK (ÉRIKA THIAGO)

    ResponderExcluir
  37. No geral, como é então fazer mestrado em Coimbra?

    ResponderExcluir
  38. Muito ruim... venha relacionar com Deuses...

    ResponderExcluir
  39. Meu filho foi aceito na UC no curso de engenharia civil. Pelos comentário que li no blog, não vale o que custa. O que vocês podem comentar sobre o Curso de Engenharia? Obrigado

    ResponderExcluir
  40. Estive na UC, nao em engenharia, mas de uma foforma geral digo que a vida em Portugal é muito dura. Isto porque ha pouca receptividade ha muito individualismo. Quanto ao curso de engenharia nao saberia manifestar opinião.

    ResponderExcluir
  41. Qual vocês acham melhor a Universidade do Porto ou a UFRJ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi.

      A resposta irá depender muito de vários fatores: onde pretende viver após se formar, qual área (Medicina, Engenharia, Informática...), quantos anos você dispõe para a sua formação e etc.

      Considero a U. do Porto uma boa universidade. Moderna, dinâmica e infinitamente mais "século XXI" do que a U. de Coimbra. Anos-luz adiante.

      A UFRJ é excelente em muitas áreas. É minha alma matter, portanto, posso falar de cadeira e digo que a formação lá é excelente.

      Uma diferença marcante entre a formação no Brasil e em Portugal (e na Europa em geral) é o tanto de "mão na massa" que terá durante o curso. Aí no Brasil as coisas acontecem desde cedo. Em Medicina, por exemplo, atuam desde estudantes (às vezes já no segundo ou terceiro períodos) auxiliando em muitos procedimentos e consultas. Aqui, raramente há contato com pacientes, menos ainda "responsabilidade" sobre eles e isso irá se manter até a Residência (aqui chamado de Internato). O que pode ser MUITO desmotivante para algumas pessoas.

      Portanto, a resposta não é algo como esta ou aquela.

      Espero ao menos ter jogado uma luz sobre o assunto.

      Abs

      Coração

      Excluir
    2. Olá,obrigada pela resposta
      Eu pretendo fazer o curso de geologia,e como gosto de viajar e a minha área permite, gostaria de trabalhar para empresas do mundo todo tanto na Europa quanto no Brasil,por exemplo. Queria uma faculdade que me sinta sempre atualizada e nunca atrasada no mercado de trabalho,independentemente do tempo que dure a graduação. Você teria alguma ideia de qual seria mais vantajosa para o meu curso e para o que quero?
      Obrigada

      Excluir
    3. Oi.

      No Brasil, sem dúvida a melhor faculdade na sua área é a Federal, mas não a do Rio, e sim a de Ouro Preto, Minas Gerais.

      Em termos de Portugal, aqui NÃO há tradição em geologia, até porque o país não é um lugar muito rico em termos minerais ou geológicos. Até onde sei - e não é muito admitidamente - o ideal seria ires para os EUA, Austrália, Canadá, Alemanha, França ou África do Sul.

      Lamento não poder ajudar mais no tocante a Geologia.

      Abs e boa sorte.

      Coração

      Excluir