segunda-feira, 12 de março de 2012

Preços, qualidade...


Inaugurando meus posts , vou fazer o meu relato mais feminino da vida em Coimbra...
Bom, uma das primeiras coisas que nos admiramos aqui foram as diferenças de preço e qualidade das coisas em relação ao que estávamos acostumados no Brasil.
Quando começamos a pesquisar as creches pra nossa filha aqui, já nos deparamos com muitas diferenças em relação ao que tínhamos visto no Brasil, uma vez que aqui as creches são em tempo integral( 08:00 às 20:00), dá almoço, lanche da tarde e costumam ficar até as 20:00 horas, além das fraldas não era necessário levar mais nada para que a criança ficasse todo o dia na creche e o dia é preenchido com inúmeras atividades programadas de acordo com a idade, além do preço variar na média de 300 euros.
Já no Brasil quando fomos olhar algumas creches, o preço era o mesmo praticado aqui, no entanto era meio expediente (de 13:00 as 17:00), tínhamos que levar pra creche comidas, roupas de cama, lanches, fraldas, lápis, caneta, folhas oficio e até papel higiênico. Além de tudo não tinham atividades programadas para o dia a dia das crianças, ficando apenas uma pessoa responsável por entreter as crianças, ou seja, no final das contas o preço ficava bem mais elevado no Brasil do que aqui.
Uma questão muito interessante que vale ressaltar é a noção de segurança aqui, enquanto sempre vivi rodeada de prédios repletos de apetrechos de segurança, porteiros, vigias, câmeras e alarmes, aqui conheci pela primeira vez o que é ter segurança. A noção de segurança aqui é muito diferente do que estávamos acostumados, o que inicialmente causa alguma estranheza, mas com o tempo é fácil perceber que a realidade deles é bem diferente da nossa.
Como exemplo a creche da minha filha aqui, fica afastada da cidade em uma região com mais natureza e rodeada de muitas árvores, no entanto, a creche não tem cercas elétricas, grades, arames farpados e seguranças na porta, o prédio é todo de vidro e com varandas nos dois andares. Se fosse no Brasil, eu não sei se ficaria a vontade de deixar minha filha em uma creche com essas mesmas condições!!!
Quanto às compras de supermercado, essas realmente me deixaram surpresa, principalmente pela qualidade dos produtos e depois pelos preços, é difícil voltar pra casa insatisfeita com algum produto devido a qualidade. Os detergentes são concentrados, o arroz é bem branquinho e não tem pontinhos pretos, o feijão é só jogar na panela e lavar, o papel higiênico mais simples é compatível com um dos melhores comercializados no Brasil, a qualidade das fraldas então não dá nem pra comparar e os iogurtes então são de fazer muita inveja nas gôndolas brasileiras. Aqui, nossas compras de supermercado rendem muito mais do que rendiam no Brasil, pois como os produtos são de melhor qualidade, acabam por render muito mais, desde detergentes até o sabão em pó. (Em breve postarei uma lista de produtos e preços pra efeito de comparação !!!)
Que a qualidade dos produtos vendidos no Brasil têm qualidade inferior e os preços cobrados por eles são maiores que em outros países todos nós já sabemos, mas só sentindo na pele pra saber o quanto essa diferença é gritante. Fui comprar frutas em uma quitandinha de bairro perto da minha casa e o senhor português todo simpático veio me oferecer uma maçã maravilhosa, dizendo que era uma delícia e que era brasileira, na verdade comecei a rir, pois eu sou brasileira e nunca tinha visto uma maçã brasileira tão bonita e apetitosa, pra piorar a situação, o preço da linda maçã era o mesmo praticado no Brasil por uma maçã manchada, pequena e com aspecto horrível. J
Até a próxima....  Docinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário