quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Brasileiros sendo assaltados em Portugal pelo BB

Este foi um email que mandei para a President(a) Dilma e alguns congressistas outro dia para colocá-los a par dos fatos aqui do outro lado do Atlântico. Até agora não teve efeito algum, mas pelo menos aliviou um pouco a minha cólera. E serve como preparação para os "bons" serviços prestados pelo serviço consular brasileiro a quem lhes paga os salários...


"Caros amigos,
Por favor, repassem para todos nas suas respectivas listas. Quem sabe isso não chega aos olhos ou ouvidos de alguém com poder para acabar com esta sacanagem?

Nós, brasileiros, estamos sendo ROUBADOS na cara dura pelo Banco do Brasil em conluiu com as repartições diplomáticas brasileiras em Portugal. Não sei se ocorre o mesmo pelo resto do mundo, mas aqui estamos sendo achacados, roubados, violados e com direito à tabela e tudo.

Veja bem, quem vive fora do país (em Portugal são aproximadamente 100.000 brasileiros) precisa com grande periodicidade recorrer os consulados para fazer uma série de coisas – desde reconhecer uma assinatura (VINTE euros, no Brasil isso sai por uns 6 reais. Euro hoje está 2,70 reais... faça as contas!) num documento, fazer uma procuração, pedir algum visto e etc. Tudo isso é pago. Em média os preços oscilam entre 10 e 20 euros, mas um testamento ou casamento, por exemplo, é bem mais caro. Não fosse já um assalto por parte do próprio serviço consular – para os quais pagamos impostos, afinal, a maior parte dos brasileiros aqui manda dinheiro para o Brasil, muitos declaram IR aí, outros tantos têm imóveis e etc – e agora o BB resolveu entrar na gandaia!

Os tais serviços eram pagos em dinheiro aos funcionários do próprio consulado, recebíamos o troquinho ali na hora e íamos embora. Difícil? Não. Até na mercearia é assim. Mas alguém achou isso difícil – ou arriscado, isto é, num dos países com menor índice de criminalidade da UE – e resolveu colocar uma máquina dentro do consulado onde pegamos uma guia com o funcionário que nos atende e vamos lá pagar. Só aceita dinheiro, claro, nem pensar em cartão de débito ou crédito (afinal, isso seria facilitar a vida! E não queremos isso para nossos cidadãos! Ficariam moles... mal acostumados!). Paga-se a tal tacha (lembre-se, um reconhecimento de firma sai por 20 euros, ou seja, 54 reais!!) e, achou pouco?, o BB cobra a módica quantia de 15% (QUINZE PORCENTO!) DE COMISSÃO para fazer esta complexa operação de 30 segundos, na sala ao lado de onde fomos atendidos. Lembrando que a taxa básica de juros fixada pelo Banco Central do Brasil foi ontem mantida em 7,25% AO ANO, o cidadão que precisa do serviço consular paga DOIS ANOS de juros ao BB por 30 segundos de trabalho! E isso se não precisar de um serviço que custe, digamos, 2 euros, pois aí pagará “só” 100% de comissão ao BB. Ou seja, uns 13 ou 14 anos a título de comissão... ah, um detalhe, a taxa de juros básica aqui em Portugal é de 1,5% AO ANO, ou seja, o cidadão (ou melhor, o babaca que vota) paga entre 10 e 45 ANOS de comissão ao BB por um ato que ele não tem opção de fazer em outro lugar! Bonito, não?

Detalhe, a maior parte dos serviços do consulado ficam em torno de 10 a 30 euros...

A tabela afixada no consulado segue abaixo na foto.

Será que alguém está levando algum dinheirinho nisso, além do BB, claro, ou terá sido a intenção simplesmente avacalhar e roubar o cidadão, perdão, o babaca que vota, que por qualquer motivo viva em outro país??? Será que o Ministro das Relações Exteriores sabe disso? Ou a PresidentA Dilma? Ou os honoráveis deputados da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados?

Att

Coração

PS: faltou fazer uma continha... digamos que dos 100.000 brasileiros que vivem aqui em Portugal uns 20.000 precisem de um documento por ANO dos consulados e paguem uns 20 euros por ele (acho que é muito mais gente, mas vamos fazer por baixo). Então são 20.000 x 20 euros: 400.000 euros (x 2,7 reais) = 1.080.000 reais POR ANO que o governo arrecada apenas para fazer o seu papel de governo e dar suporte aos seus cidadãos, desculpe o lapso, babacas que votam e que vivem em outro país. Mas tem o BB.... na mesma operação ele vai levar, sem fazer absolutamente NADA, 20.000 x 3 euros = 60.000 euros x 2,7 = 162.000 reais POR ANO para nada, só para explorar o povo brasileiro que vive fora. E veja bem, fiz uma continha barata e singela com apenas 20% de nós precisando do consulado... tenha em mente que isso deve ser no mínimo de 50% ao ano. E a taxa, galera, é POR DOCUMENTO, então a coisa fica bonita... precisou de uns 3 ou 4 papéis (e isso não é raro), são “só” uns 60 a 80 euros para o consulado e mais 9 ou 12 para o BB. Baratinho, não? Salário mínimo aqui: 485 euros. Logo, na operação acima o consulado recebe entre 15 e 18% do salário do trabalhador e o BB cobra, por operação média, cerca de 0,8% do salário para fazer nadica de nada. Quem é pior, Judas, os Fariseus do Templo ou Pôncio Pilates – as autoridades citadas acima – ao lavar a mão e deixarem isso seguir em frente?"

O tom é um pouco mais cáustico do que o usual aqui no Blog, mas é justificado.
A foto vou ficar devendo  mas acredite na minha palavra.

Abs

Coração

Um comentário:

  1. Olá,
    Estamos com uma oportunidade para morar em Coimbra e nas nossas pesquisar pela internet o seu blog apareceu e lemos vários posts!!!
    Procurei sem sucesso por um e-mail de contato pois gostariamos de trocar algumas figurninhas. É possível encaminhar o seu endereço para o meu e-mail?
    karencristina@globo.com
    Att

    ResponderExcluir