quarta-feira, 17 de abril de 2013

Quando eu digo que a crise deles é "de mentirinha"...


Gente, não é que não haja crise. Mas não é TUDO isso que eles falam o tempo inteiro... 

Abs 
Coração
"Nos primeiros três meses do ano, a procura por novos veículos ligeiros de passageiros na Europa desceu 9,8%, para os 2,9 milhões de carros, em comparação com o mesmo período de 2012. Contudo, Portugal está entre os únicos quatro mercados que viram as vendas aumentar entre Janeiro e Março, apesar da diminuição de 0,3% registada neste último mês.
De acordo com dados divulgados esta quarta-feira pela Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA, na sigla francesa), o mercado nacional conseguiu distinguir-se da média da União Europeia (a 27) e aumentou as vendas 2,7%, a terceira maior subida.
O maior aumento foi protagonizado pela Estónia, onde se comercializaram mais 16,2% de veículos em comparação com o primeiro trimestre de 2012. Segue-se o Reino Unido, que resiste às quebras e vendeu mais 9,8%, Portugal e, finalmente, a Bélgica. Em todos os outros países o cenário é de retracção. Na Finlândia as vendas caíram uns expressivos 42,2% nos primeiros três meses do ano. Também na Holanda houve uma derrapagem de 30,3%. Espanha (-13,9%), Itália (-4,9%, França (-16,2%) e Alemanha (-17,1%) não conseguiram travar a quebra de procura. Os principais mercados tiveram diminuições na ordem dos dois dígitos. Só em Março a venda de automóveis na Europa caiu 10% para 1,35 milhões, a 18ª descida consecutiva registada pela ACEA.
Fortemente abalado pela crise financeira, o sector arranca os primeiros meses do ano com sinais negativos. O maior travão veio da Ford, que vendeu menos 20% de veículos neste primeiro trimestre (219.453 unidades). Seguiu-se a japonesa Toyota, com menos 17,6% (127.827) e a francesa PSA Peugeot Cintroen (-15,3%, para 338 mil carros). O grupo Volkswagen, que mais vende na Europa com as marcas Volkswagen, Audi, Seat e Skoda, não conseguiu sair ileso e desceu 7,5%, para um total de 723.075 automóveis comercializados.
No lado oposto estão a Honda (sobe 16,3%), a Jaguar Land Rover (13,3% de aumento), a Daimler (aumentou as vendas 0,1%) e a Kia (mais 3%). A marca Dacia, da Renault também conseguiu contrariar o cenário recessivo a vendeu mais 15%. Contudo, o seu peso no grupo francês ainda não é suficiente para segurar as perdas da marca. A Renault chegou ao fim de Março com menos 8,1% de carros vendidos, em comparação cm 2012."

Nenhum comentário:

Postar um comentário