sábado, 28 de setembro de 2013

Clima em Coimbra

Oi Pessoal,

um Anônimo postou uma resposta em um post antigo perguntando sobre o clima aqui em Coimbra. Levando em conta que pode ser útil para outras pessoas, achei melhor ao invés de responder simplesmente à pergunta, em fazer um post sobre o assunto.

Portugal inteiro tem o que eles chamam de clima mediterrâneo, isto é, invernos chuvosos e frios e verões secos e muito quentes. Obviamente que isso variará um bocado com a altitude e também com a latitude, isto é, quanto mais ou norte, mais frio no inverno, por exemplo.

Coimbra, que fica praticamente ao nível do mar e na junção do terço médio do país com o terço superior, tem um clima como o descrito e sem grandes surpresas. 

Nos verões temos temperaturas MUITO elevadas durante os dias (na média dá uns 30 graus, mas com dias de 40 ou mais graus) e as noites mornas a quentes (em geral ali pelos 25 graus). O clima é muito seco no verão (humidade relativa do ar sempre baixa, raramente passando dos 50%, oscilando em muitos dias nos 30 ou menos),o que faz com que o calor fique ainda mais "ardido". Pessoalmente eu sinto mais calor aqui do que sentia no Brasil (experiência pessoal no RJ e no interior de MG), pois, além de ser tão ou mais quente do que lá, venta pouquíssimo e a baixa humidade faz sofrer. Ademais, não há um verdadeiro preparo para o tempo quente, isto é, raramente os lugares têm ar condicionado (shoppings são exceção) ou ventiladores e as casas têm janelas com vedações intensas para prevenir a entrada do frio no inverno, o que faz com que a circulação do ar no verão sofra. Exceto pelos APs mais novos e caros, raros são os que têm preparação para ar condicionado, o que faz com que os split sejam necessários, mas com a instalação muitas vezes custando tanto ou mais do que o próprio aparelho, portanto, inviabilizando o seu uso para a maioria. 

Segundo a Docinho, aqui faz tanto calor ou quase como em Madrid - e quem conhece sabe do que estou falando!

Nos invernos, bem, até o último sempre tivemos invernos muito gostosos. Frio - de manhã faz uns 4 a 8 graus e ao longo do dia sobe para uns 13 ou 14 graus - mas sem chuva, em geral com dias muito ensolarados. De noite o frio aperta bastante mais, chegando a zero graus ou raramente temperaturas negativas, mas sem neve. Nós conseguimos passar muitos e muitos dias sem ligar o aquecimento central, apenas usando casacos e etc, mas o povo liga o aquecimento o tempo inteiro por medo de "constipar". 

O último inverno, entretanto, foi atípico na nossa experiência, pois choveu constantemente por uns 120 dias ou mais. Tempo nublado nos intervalos... foi péssimo.

Outonos e primaveras têm temperaturas agradáveis e dias bonitos na maior parte do tempo. De novembro em diante os casacos passam a ser praticamente obrigatórios, só voltando para o armário em abril mais ou menos. 

Acho que isso seria um bom resumo do clima por aqui.

Neste link poderão encontrar a previsão do tempo mais acertada que temos para a cidade:


Abs

Coração

10 comentários:

  1. Boa noite, fico agradecido pela atenção, moro em Santos/SP, e percebi que vc morava no Rio de Janeiro, gostaria de saber como foi para lidar com o frio, acredito que voces não estavam acostumados, Eu tambem tenho filhos, seu filho estranhou muito com relação ao frio ?
    Grato
    Manuel

    ResponderExcluir
  2. Esqueci de dizer, perguntei sobre o clima, pq como sou de Santos/SP, acredito que aqui é o penico do mundo, quando começa a chover esquece de parar, tenho como direi "trauma" de excesso de chuva.

    ResponderExcluir
  3. Oi Manuel,

    Lidar com o frio não é tão complicado quanto as pessos pensam num primeiro momento. Se estivéssemos no norte da Europa, sim, seria complexo, em especial por conta da neve, mas aqui não neva (em Coimbra, digo eu, pois mais para o norte, Braga e etc, costuma nevar com uma certa assiduidade) e isso faz MUITA diferença. O frio que faz aqui é semelhante ao que se encontra no sul do Brasil, mas com a vantagem que há uma boa preparação para evitá-lo. Assim, há aquecimento central em todo lugar - embora a eletricidade e o gás não sejam baratos, portanto, as contas aumentam bastante no inverno. Os casacos são muito bons e bastante baratos na comparação com o Brasil e seguram o frio muito bem.

    É chato? Sim, é, mas não é o fim do mundo. Na verdade, sofro mais com o calor aqui no verão do que com o frio no inverno, porque não há como fugir do calor e há dias de Saara nesta terra! :)

    No início minha filha estranhou ter que usar tantos casacos, cachecol e etc, mas depois de algumas semanas já estava super-adaptada (chegamos em Coimbra em outubro, portanto, o frio já estava chegando) e hoje com 16-18 graus ela ainda está de camiseta correndo para todo lado e temos que obrigá-la a usar uma roupa mais pesada.

    Em relação à chuva, bem, isso é mesmo um saco. Nunca estive em Santos, daí que não conheça o clima por aí, mas aqui chove um bocado no inverno. Mas infinitamente menos do que no norte da Europa, temos dias mais claros e com céu limpo numa média muito acima do norte da Espanha ou acima. No geral o clima aqui é bem agradável.

    Se quer ter uma boa idéia do clima nestas terras, converse com alguém de Porto Alegre. Aqui não é muito diferente.

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, tudo bom, estive no Porto a alguns anos, no mês de abril, choveu o mês inteirinho, não faltou um dia........quando estava para retornar para o Brasil, um primo meu que mora no Porto me disse que existe um ditado popular na região " EM ABRIL AGUAS MIL", pena que eu não sabia desse ditado antes de ir para o Porto.......kkkkkk
      A tarifa de energia eletrica cobrada (em Santos/SP) depois da propaganda que o governo fez com referencia a diminuição das tarifas, etc, ficou na casa dos R$ 0,34 Kw/h para consumo até 50 kw, me parece que em Portugal o valos do kw é mais barato.
      Um abraço
      Manuel

      Excluir
  4. Kkkkkkkkkk.

    Deu mesmo azar na sua viagem, Manuel. Chove, claro, ao longo do ano, mas nunca peguei uma temporada como a que mencionou, exceto neste fim de ano, quando choveu entre meados de novembro e fevereiro praticamente sem parar... foi um saco. Nos outros anos não foi nada sequer parecido.

    Quanto ao negócio da tarifa, aí você me pega, pois as tarifas aqui são MUITO complexas, existindo vários tipos de cobranças diferentes e várias empresas concorrentes numa mesma cidade. Não tenho idéia de quanto seja o valor médio aqui... mas tem que lembrar que, ainda que mais barata, o que certamente é (pois TUDO aqui é mais barato do que aí!), o aquecimento consome tal e qual um ar condicionado. :) No final do mês a conta sobe bastante se for usar aquecimento na casa toda durante as noites...

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  5. As contas são bem enroladas... aqui vai uma nossa recente para conferirem (clique no link para abrir a imagem).

    http://tinypic.com/r/2a5jgna/5

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  6. Postei aqui, pq realmente não entendo quase nada de blog. Vc tem alguma informação a respeito do tipo de dificuldade que uma criança de 12 anos que está cursando o 6º ano no Brasil, terá se for continuar os estudos em Portugal. Tenho tb uma menina de 17 anos que este ano termina o colegial, será que é muito mais dificil entrar na faculdade em Portugal do que no Brasil ? Sei que vc não deve estar familiarizado com estas situações, mas mesmo assim estou perguntando
    Grato
    Manuel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manuel,

      bicho, nesta você me pegou mesmo, pois não tenho muita idéia do que eles estudam ano a ano. A Docinho está aqui procurando um site que afirma ter visto onde há, ano a ano, o que eles estudam, daí que possa fazer uma comparação, ok? Mas três coisas eu já posso adiantar (enquanto espero pelo site):

      1) entrar numa escola pública no 6º ou 7º ano vai ser BEM difícil, pois com a "crise" - que não impede venda de smartphones caríssimos ou BMWs e etc, mas força os pais a tirarem os filhos do colégio particular - as vagas no público estão muito concorridas. Ao menos é o que afirmam na TV.

      2) entrar na faculdade aqui envolve análise das notas ao longo de toda a vida acadêmica e ainda uma prova (tipo vestibular) feita no final do 12º ano (no Brasil acho que são 11 anos de estudo, então isso pode ser um problema). Em Medicina, por exemplo, que no Brasil é difícil de entrar, mas não tanto, aqui é MUITO difícil, tendo sido a nota de corte 18,5 (equivalente ao nosso 9,25 DE MÉDIA). Muitos portugueses vão estudar na Espanha ou em outros países justamente por ser tão difícil entrar na faculdade de Medicina aqui. Por outro lado, tenho visto muitas notícias afirmando que sobraram milhares de vagas universitárias, mas não sei os cursos e nem se sobraram porque ninguém atingiu média ou se porque ninguém quis mesmo. Sugiro uma pesquisa sobre o assunto na internet (RTP, Jornal Expresso e revista Visão são bons pontos para iniciar).

      3) eles têm inglês no colégio aqui desde o princípio (logo depois da alfabetização), enquanto no Brasil inicia(va) na quinta ou sexta séries. Isso poderá fazer diferença.

      O site que mencionei é

      http://www.dge.mec.pt/index.php?s=noticias&noticia=396

      http://www.dgidc.min-edu.pt/ensinobasico/ (tem este outro aqui também)

      www.

      onde há as metas do curriculum básico das escolas. Talvez sirva para comparação.

      Abs e desculpe não poder ajudar mais.

      Coração

      Excluir
    2. Não há do que se desculpar, vc já está me ajudando até demais, realmente a nota de corte é muito alta, mas.....vamos ver. Sabes me dizer se quando sobram vagas na universidade, em diferentes áreas, eles abaixam a nota de corte? .Eu já sabia que o inglês era muito importante em Portugal, portanto resolvi colocar os dois em um curso de inglês. Vc poderia me indicar um jornal que tenha classificados para procura de imóveis. Mais uma vez muito obrigado pela paciência.

      Excluir
  7. Olha, Manuel, eu acho que eles não baixam a nota de corte. Tanto que seguem sobrando as vagas. O que fizeram recentemente foi uma segunda prova (do tipo vestibular) para algumas carreiras onde sobraram vagas, mas acho que somente "cavando" as notícias dos jornais daqui para tentar se informar melhor ou então mandar um email para o Min. da Educação (eles respondem!).

    Aqui é mesmo importante ter o inglês bem estudado, especialmente no caso das universidades, pois eles vivem fazendo intercâmbios de alunos e também de professores, daí que é relativamente comum ter aulas com professores estrangeiros em inglês. Ocasionalmente há provas em inglês (em algumas matérias). Olho vivo.

    Quanto ao melhor lugar para procurar imóveis, sugiro entrar nos sites das imobiliárias ERA e PRABITAR. É onde vai encontrar boas ofertas e com segurança de não ser enganado.

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir