segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Preconceito com brasileiros em Portugal - Coimbra

Oi, pessoal!

Como o assunto do preconceito contra brasileiros tem mexido com a cabeça das pessoas, principalmente com aqueles que querem vir pra Portugal, resolvi aproveitar a pergunta da Ana (que está copiada abaixo) para falar o que sentimos em relação a isso aqui.

________________________________________________________________________________

Olá, meu nome é Anna.
Procurei maiores informações sobre preconceito porque penso em fazer uma pós ou mestrado em Portugal, e recentemente essa notícia teve repercussão por aqui:

http://noticias.uol.com.br/album/2014/01/30/campanha-denuncia-casos-de-discriminacao-e-xenofobia-na-universidade-de-coimbra.htm?abrefoto=7&fb_action_types=og.recommends&fb_source=other_multiline

Será que a xenofobia é tão forte assim? Me preocupa a imagem que tem principalmente das mulheres.
Creio que o brasileiro sofre preconceito em qualquer país estrangeiro, mas esse fato gerou mais xenofobia ainda entre ambas as partes, principalmente porque as pessoas generalizam muito.

_________________________________________________________________________________

Bom, quando começamos a pesquisar sobre vir pra Portugal já havíamos nos deparado com muitas informações acerca do preconceito com brasileiros por aqui, principalmente com as mulheres. Sabendo disso quando cheguei aqui, tomei o maior cuidado em ser o mais discreta possível no modo de vestir, falar e me relacionar com outras pessoas da minha turma no mestrado. Com o tempo vamos analisando o terreno em que pisamos e aos poucos fui me soltando, mas porque percebi que não existia o preconceito do qual eu tinha tanto receio.


Entretanto, quando contratamos uma babá pro nosso Monstrinho, ela nos contava rindo que uma amiga dela sempre a repreendia porque ela trabalhava pra uma brasileira, alegando que são mulheres fáceis e rouba homens. heheheheh Pelo menos ela contava rindo e não se importava com os comentários da amiga, pois era uma pessoa legal e passávamos horas conversando de tudo um pouco, acabava que a babá ficava mais tempo conversando comigo quando eu chegava, do que passava tomando conta da Monstrinho!!!

Sinceramente, nunca sentimos preconceito por sermos brasileiros, muito menos na faculdade! Em algumas ocasiões fomos tratados de forma rude e grosseira, mas o tratamento era dado a todos, não somente com a gente. Então não tinha nada a ver com a nossa nacionalidade.

Na nossa opinião os portugueses não são muito gentis, em muitas ocasiões são mesmo grosseiros, mas isso faz parte do jeito de ser deles, mais fechados, carrancudos e com poucos sorrisos. Então muitos podem se sentir ofendidos e até mesmo julgar como preconceito, mas eles tratam desta forma o brasileiro, o inglês ou o americano e até mesmo seus compatriotas. Em Portugal a cultura é diferente do Brasil e apesar do mesmo idioma, a forma deles de ser e ver o mundo é diferente da nossa, então quem vem pra cá achando que aqui é quase que um território brasileiro, muitas vezes se choca com estas diferenças.

Aqui chamam negro de preto, menino de puto e fila de bicha, essas peculiaridades podem causar confusão em muita gente, principalmente para os brasileiros que vivem em uma constante pressão do que falar e como falar para não ser alvo de um tremendo processo judicial por ter não ser politicamente correto..

Um fator agravante nisto tudo é que auto imagem dos brasileiros é que somos um povo amado por todos e que todo mundo gosta do jeito brasileiro de ser, então quando vamos pra fora do país essa ideia vem por terra, nem todos gostam do jeito barulhento e invasivo do brasileiro médio. Aí abrindo brechas pra interpretações de que qualquer importuno está relacionado com a nacionalidade.

Bom, é isso...

Bjinhos

Docinho


7 comentários:

  1. Oi.

    Apenas complementando o que a Docinho falou acima, todo mundo gosta de ir numa festa ou num churrasco, mas nem todo mundo gosta de ter a festa ou o churrasco na própria casa ou, pior, na casa do vizinho e sem hora para acabar. É mais ou menos assim que vejo a idéia geral de que todos gostam do Brasil e dos brasileiros. Todo mundo gosta de ir ao Brasil e aproveitar das suas mil e uma vantagens, incluindo o jeito alegre e arrebatador do nosso povo. Mas quando se trata do "quintal" deles, de ter um vizinho ou de conviver diretamente com alguém com o mesmo estilo, aí aparecem restrições e nem sempre os brasileiros sabem lidar com isso.

    Acho que muito do alegado preconceito anunciado recentemente tem a ver com a ENORME diferença cultural entre Brasil e Portugal, apesar do histórico e da língua em comum... somos realmente muito diferentes deles. E nem sempre é fácil vivenciar isso.

    Abs

    Coração

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelos maiores esclarecimentos ;) acima de tudo acho que vale a pena a experiência no exterior!
    Quando eu precisar, tirarei dúvidas com vcs.. rss

    Abs, Anna!

    ResponderExcluir
  3. O RECALQUE É A ESSÊNCIA DO POVO PORTUGUÊS...

    ResponderExcluir
  4. Poxa fico chocado como uma pessoa PERDE o tempo dela pra chamar os outros de recalcados, talvez este mesmo seja um destes que gostam de ser invasivos e detestam quando alguém não curte isso. Digo coisa sou BRASILEIRO, moro em Fortaleza e detesto o comportamento do brasileiro em sua maioria, pessoas que gostam de viver intrometidas na nossa vida e que confundem as coisas, vivo no Brasil, mas prefiro um estilo mais reservado e restrito ao convívio familiar, com pouquíssimas exceções em raríssimas vezes. Nem por isso sou um recalcado, será que não é ao contrário? Nós brasileiros é que temos recalque por termos sidos explorados por décadas, por saber que Portugal enviava para o Brasil, na época da Colonização, em sua grande maioria as piores pessoas da sociedade lusitana como forma de castigo, e que por isso o Brasil não presta desde o inicio de sua história. Não quero Anonimo que fique chateado com meu comentário mas é questão de parar e pensar um pouco, o que eles podem ter recalque de nós? Do Futebol? Do Carnaval? Das Mulheres? Ou será que é RECALQUE da nossa segurança? Da nossa educação? Do nosso sistema de saúde? Ou será que eles queriam o Bolsa-Esmola(Bolsa-Família,Escola,Crack,...)

    ResponderExcluir
  5. gosto muito de portugal. cidades linda e povo amável. claro q se encontra gente de todos os tipos. alguns podem parecer rudes mas pelo q percebi é o jeito deles. nem percebem q são assim. no geral acho o povo até bem legal. - (adoro o site de vcs.)

    ResponderExcluir
  6. Aproveitando esse gancho sobre diferenças (ou não!) entre nós e os portugueses, queria fazer esta pergunta especialmente para a Docinho - coisas de mulherzinha...rsrs.
    Como é cabeleireiro aí?? Fazem as mesmas coisas que aqui: luzes, escova progressiva..?
    E depilação e manicure?
    Desculpa se a pergunta parece meio secundária, mas na intenção de ficar por aí pelo menos por 4 anos, pra mim isso tem sua importância...

    Beijos e de novo, obrigada!

    ResponderExcluir